Ligue para anunciar em nosso blog

Ligue para anunciar em nosso blog
73 98852 0366 ou 991943885

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Site coloca Brasil como favorito na Copa do Mundo; veja ranking


Seleção Brasileira © Foto: Divulgação/CBF Seleção Brasileira A boa fase da seleção brasileira com Tite já trouxe êxito no ranking da FIFA, onde o Brasil lidera, e também repercute pelo mundo. Prova disso é que o site americano Bleacher Report,atualizou seu ranking de favoritos para a Copa do Mundo e a equipe de Tite permanece a frente após os dois últimos jogos.
O ranking das 32 equipes favoritas é baseado nos jogos das seleções que disputam as Eliminatórias da Copa ao redor do mundo. Com a invencibilidade que já perdura por dez jogos, o portal deixou o Brasil como favorito à frente de Alemanha, Espanha, França e Portugal, os cinco primeiros da lista.
Outro país do continente Sul-Americano só volta a aparecer na 6ª posição com a Colômbia, terceira colocada nas Eliminatórias. O Uruguai subiu quatro posições no ranking após o empate contra a Argentina e vitória sobre o Paraguai e agora é o 7º favorito. Os 'hermanos', que perigam não conseguir a classificação, é apenas a 8ª favorita.
Levando em consideração o Brasil após a vitória sobre o Equador e o empate diante da Colômbia, o site exalta a mudança que Tite fez na equipe canarinha e destaca a "Titemania", ao falar do apelo quase unânime do técnico e finaliza que ele "fez da seleção brasileira uma força no futebol mais uma vez". 
A curiosidade fica para a aparição de novos integrantes e a não colocação da Arabia Saudita - que nesta terça-feira (5) conquistou a classificação para o Mundial.

CONFIRA O RANKING COMPLETO DE FAVORITOS PARA A COPA DO MUNDO:

1º - Brasil
2º - Alemanha
3º - Espanha
4º - França
5º - Portugal
6º - Colômbia
7º - Uruguai
8º - Argentina (subiu 1 posição)
9º - Itália (perdeu 4 posições)
10º - Bélgica
11º - Chile (perdeu 4 posições)
12º - Inglaterra
13º - Croácia (subiu uma posição)
14º - Polônia (perdeu uma posição)
15º - Suíça
16º - México
17º - Russia (subiu duas posições)
18º - Sérvia (subiu oito posições)
19º - Nigéria (subiu uma posição)
20º - Costa Rica (subiu 3 posições)
21º - Suécia (perdeu 3 posições)
22º - Egito (subiu duas posições)
23º - Islândia (subiu cinco posições)
24º - Japão (subiu uma posição)
25º - Senegal (perdeu 4 posições)
26º - Bósnia e Herzegovina (entrou no lugar da Grêcia após tirar o 2º lugar dos gregos no grupo H) 
27º - País de Gales (entrou no lugar da Irlanda após tirar o 2º lugar dos irlandeses no grupo D)
28º - Estados Unidos (perdeu uma posição)
29º - Peru (entrou após vencer duas partidas e ficar na 4ª colocação nas Eliminatórias)
30º - Irã (subiu uma posição)
31º - Tunísia (entrou pela 1ª vez no ranking)
32º - Coréia do Sul (entrou pela 1ª vez após conseguir a classificação para a Copa) 
LEIA MAIS
SAIBA QUAIS SELEÇÕES JÁ ESTÃO CLASSIFICADAS PARA A COPA DO MUNDO DE 2018
ARGENTINA TEM O SEGUNDO PIOR ATAQUE DAS ELIMINATÓRIAS SUL-AMERICANAS
CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DAS ELIMINATÓRIAS AFRICANAS PARA A COPA DO MUNDO
FONTE: msn.com

Copa já tem oito classificados; veja quais seleções ainda disputam as outras 24 vagas



Somente nove dos 32 concorrentes ao troféu da Copa estão definidos © Foto: Getty Images Somente nove dos 32 concorrentes ao troféu da Copa estão definidos Fim da penúltima Data Fifa das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, e, além das oito seleções classificadas, muitas outras definições ficaram perto de acontecer.
Até o momento, somente Rússia (país-sede), Brasil, Irã, Japão, México, Bélgica, Coreia do Sul e Arábia Saudita garantiram-se, nesta ordem, no Mundial. Destes, apenas os sauditas não estiveram na última edição da competição.
Dessa forma, outras 24 vagas - ou 75% -  seguem em aberto. Veja quais países estão na briga por elas e quais são as condições de cada um.
  • América do Sul 
A única fase da eliminatória conta com dez times jogando entre si. Os quatro primeiros se classificam diretamente, enquanto que o quinto disputará a repescagem contra a Nova Zelândia. Restam apenas duas rodadas.
O Brasil já está classificado e com o título simbólico assegurado. Uruguai (27), Colômbia (26), Peru (24), Argentina (24), Chile (23), Paraguai (21) e Equador (20) seguem todos com chances de classificação direta ou de repescagem. Somente Bolívia (13) e Venezuela (oito) estão eliminados.
  • América Central e do Norte 
A quinta fase tem um hexagonal em que os três primeiros colocados se garantem na Copa. O quarto disputará a repescagem contra Síria ou Austrália.  Restam duas rodadas.
O México (18) já está garantido no Mundial. A Costa Rica (15) tem, ao menos, uma vaga na repescagem assegurada, enquanto que Panamá (dez), Estados Unidos (nove) e Honduras (nove) também estão na briga pela vaga direta. Já Trinidad e Tobago (três) possui apenas uma remota possibilidade de ir à repescagem.
FONTE: msn.com

sábado, 2 de setembro de 2017

Em classificação de mais de três horas, Hamilton quebra recorde histórico de poles e larga na frente na Itália



Esteban Ocon já não sabia o que esperar da chuva e da direção de prova (Foto: Reprodução))
 
© Fornecido por Grande Prêmio Esteban Ocon já não sabia o que esperar da chuva e da direção de prova (Foto: Reprodução)) Caos e mais de três horas de espera. A forte chuva que desabou neste sábado (2) gerou uma série de atrasos e, por muito pouco, a definição do grid de largada do GP da Itália não ficou para domingo. Mas valeu a pena aguardar. A pista molhada proporcionou uma classificação lotérica e emocionante em Monza, com a chuva aparecendo de forma intermitente. No fim das contas, deu Lewis Hamilton de novo, pela quarta vez consecutiva no circuito italiano. Com grande volta debaixo de muita chuva, o britânico conseguiu um feito histórico e alcançou a pole 69 da carreira na F1, assumindo o recorde histórico que compartilhava com Michael Schumacher até então em meio a uma sessão caótica e alucinante.

Para completar a festa, Hamilton vai ver seu maior rival, Sebastian Vettel, apenas na sexta posição do grid de largada. A dupla da Red Bull fez excelente classificação, mas vai perder posições no grid de largada em razão de troca de motor. Assim, é Lance Stroll quem vai largar na segunda posição com uma volta incrível no fim. Tão surpreendente quanto é o terceiro lugar de Esteban Ocon, enquanto Valtteri Bottas vai partir do quarto lugar, à frente de Kimi Räikkönen e Vettel. Felipe Massa parte do sétimo lugar, completando a quarta fila com Stoffel Vandoorne.

A largada em Monza está marcada para 9h (hora de Brasília) deste domingo sem previsão de chuva no circuito italiano, com transmissão ao vivo pela Rede Globo. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todas as atividades do fim de semana do GP da Itália por meio do novo livetiming.
Minutos antes do horário previsto para o início da classificação, Bernd Maylander acelerva o safety-car e fazia uma volta de inspeção da pista para checar as reais condições do asfalto, uma vez que a chuva continuava forte, porém um pouco menos intensa em relação ao terceiro treino, pela manhã.

Precisamente às 14h locais (9h de Brasília), Valtteri Bottas puxou a fila de pilotos no pit-lane e abriu o Q1 em Monza para os primeiros 18 minutos da classificação. A pista ainda tinha muitas poças e estava bem encharcada, proporcionando um desafio ainda maior aos pilotos. As condições do asfalto eram críticas, de modo que muitos pilotos aquaplanavam. A visibilidade também era mínima por conta do spray gerado pelos carros, tornando tudo muito perigoso.Nas primeiras voltas, Hamilton cravou 1min40s128 e tomou a ponta provisória do Q1, com Vettel 2s266 atrás, em segundo. No fim da reta, Romain Grosjean aquaplanou e bateu no muro de proteção, embora sem maiores consequências, para sorte do franco-suíço. Foi a primeira bandeira vermelha do dia. O piloto esbravejou contra a decisão de levar adiante o treino: "É estúpido, eu disse a vocês que está muito perigoso", bradou. Um pouco mais calmo, pouco depois do acidente, Romain reiterou sua posição: "A situação era terrível".
O cronômetro foi parado após 4min29s de Q1. Durante a interrupção do treino, Maylander foi novamente à pista para fazer outra volta de inspeção em Monza. Em seguida, a direção de prova deu um prazo de 15 minutos para definir os rumos do treino classificatório. Pouco depois, novo adiamento, e mais 15 minutos até a retomada (ou não) da sessão.

Durante a bandeira vermelha, a chuva diminuiu um pouco, mas ainda se fazia presente com alguma intensidade na região do circuito. Mas a calmaria durou pouco, porque a chuva voltava a apertar no exato momento em que Maylander regressava ao pit-lane após uma nova volta de inspeção. Assim, houve novo adiamento em 15 minutos, com novidades previstas para 15h locais (10h de Brasília), o que motivou a transmissão oficial a falar com o diretor de provas da F1.

"Vamos fazer o máximo possível para ter uma leitura do radar e ver se conseguimos retomar. Mas está imprevisível. Do safety-car nos disseram que há muita água e não queremos perigo. A situação da pista piorou durante a sessão e, infelizmente, essas coisas acontecem", disse Charlie Whiting.

Durante a espera, alguns pilotos procuravam entreter o público. Sebastian Vettel, grande nome da Ferrari na atualidade, enfrentava um pouco de chuva para acenar para os fãs nas arquibancadas em frente aos boxes. Hamilton aproveitava o tempo livre e interagia com uma live no Instagram.
Enquanto isso, a expectativa pela retomada da sessão continuava, uma vez que a pista voltava a apresentar uma breve melhora. Só que a direção de prova adiava novamente o recomeço da sessão: mais 15 minutos. A decisão era defendida por ninguém menos que Jackie Stewart, tricampeão mundial de F1: "Whiting está fazendo o certo", disse o escocês à emissora Movistar F1.

A chuva apertava... e o treino atrasava... outros 15 minutos, com a definição sobre a classificação passando para 15h30 locais (10h30 de Brasília). "Espero que tenha uma decisão logo, está muito chato. Queremos ir para a pista, mas a segurança é a coisa mais importante. Vamos ver o que acontece", disse Felipe Massa. Hamilton e Valtteri Bottas, enquanto isso, jogavam video-game no motorhome da Mercedes. Verstappen fazia algo diferente e filmava com a 'Max Cam', alternativa da transmissão para entreter um pouco o público. Mas o cameraman que provocou risos foi o homem-sorriso Ricciardo, que brincou ao filmar um dos carros da Mercedes. Enquanto isso, Massa jogava 'altinho' com o filho, Felipinho, e os mecânicos da Williams.
Após mais quatro adiamentos e uma cansativa espera de 2h30min, o assessor de imprensa sinalizava um prazo-limite até 16h45. Assim, os fiscais de pista atuavam para tentar secar as poças de água. Tudo para garantir uma possibilidade de levar adiante a classificação. Maylander completou mais voltas de inspeção perto do horário estipulado pela FIA. E a chuva já estava bem mais amena, ao passo que a pista apresentava melhores condições. E aí veio novo comunicado: a sessão seria retomada às 16h40 locais (11h40 de Brasília). Uma grande notícia para os fãs do mundo inteiro que aguardavam o recomeço da classificação.

Fim da espera... recomeço da classificação em Monza

Verstappen puxou a fila de 19 carros no pit-lane para a aguardada retomada do Q1. Já não havia mais chuva, e a pista reunia condições para o recomeço dos trabalhos e a definição do grid de largada. Só Grosjean ficou fora da classificação. Max, aliás, já reportava uma melhora significativa do asfalto em relação ao início do treino antes de marcar 1min38s557 na sua primeira volta rápida. De fato, a pista já estava mesmo bem melhor.
Em seguida, Hamilton fazia grande volta para marcar 1min36s981, excelente tempo, considerando que Bottas e Vettel vinham mais de 1s atrás. Sempre brilhante na chuva, Verstappen se colocava mais perto com volta 0s363 atrás de Lewis. A tendência era a pista ir melhorando a cada minuto com a formação de um trilho seco. Hamilton reforçava a liderança com 1min36s009, ainda com pneus de chuva forte, enquanto Vettel era o primeiro a calçar pneus intermediários, seguido por Alonso. Era a senha para todo mundo deixar os boxes com os compostos verdes. Mas, ao mesmo tempo, a chuva voltava a dar o ar da graça. Com os intermediários, Vettel subia para terceiro, atrás dos pilotos da Mercedes. Räikkönen, por sua vez, bradava contra os mecânicos da Ferrari após ser liberado do pit-lane e quase bater no carro da Force India. Detalhe: o freio dianteiro esquerdo começava a pegar fogo, que foi apagado pouco depois. No fim, Bottas bateu Hamilton e fechou o Q1 com o melhor tempo com 1min35s716. Jolyon Palmer, Kevin Magnussen, Marcus Ericsson, Pascal Wehrlein e Grosjean foram os eliminados.

Na abertura do Q2, novamente Verstappen puxava a fila com pneus para chuva forte, enquanto a maioria insistia com os intermediários, inclusive as duplas de Ferrari e Mercedes. Vandoorne, Räikkönen e Massa, com os intermediários, escapavam da pista, mas sem maiores consequências. Mas o asfalto seguia bem encharcado. Os pneus de banda azul eram mais eficientesno início do Q2, mas o jogo virou quando Vettel tomava a ponta. De intermediários. Com os mesmos pneus, Hamilton assumia a ponta com 1min36s009, mas Seb dava o troco com volta 0s224 mais rápida que a do rival. Mas no fim do Q2, Lewis respondeu à altura: 1min35s344. E Bottas subia para P2.

O Q2 foi definido nos segundos finais. Stroll e Massa fizeram grandes voltas e se colocaram no Q3. Entre os eliminados, ficaram pelo caminho Vandoorne, Hülkenberg, Alonso, Daniil Kvyat e Carlos Sainz Jr.
F1 2017; GP DA ITÁLIA; MONZA; SÁBADO; TREINOS LIVRES; MERCEDES; LEWIS HAMILTON © Grande Prêmio F1 2017; GP DA ITÁLIA; MONZA; SÁBADO; TREINOS LIVRES; MERCEDES; LEWIS HAMILTON 
FONTE: msn.esportes 

terça-feira, 29 de agosto de 2017

CBF confirma Maracanã e Mineirão como palcos da final da Copa do Brasil



CBF confirma Maracanã e Mineirão como palcos da final da Copa do Brasil: Partida decisiva reunirá Flamengo e Cruzeiro © DR Partida decisiva reunirá Flamengo e Cruzeiro A CBF confirmou nesta segunda-feira (28) que Maracanã e Mineirão serão os estádios que receberão os dois jogos da final da Copa do Brasil, entre Cruzeiro e Flamengo. A partida de ida acontece no Maracanã, no Rio de Janeiro, em 7 de setembro, às 21h45. Já a volta será decidida no Mineirão, em Belo Horizonte, no dia 27 de setembro, no mesmo horário.
Leia também: Neymar e parceiros do PSG já estão com a seleção em Porto Alegre
Para chegar à decisão, o Flamengo eliminou na semifinal o Botafogo, enquanto o Cruzeiro superou o Grêmio nos pênaltis. Nas finais da Copa do Brasil, ao contrário do restante da competição, não vale o gol qualificado fora de casa: se a soma dos resultados for empate, o campeão será definido na disputa de pênaltis. Com informações da Folhapress. 
FONTE: msn esportes

Com Coutinho e críticas a Luan, Seleção faz primeiro treino no Sul


© Fornecido por Gazeta Esportiva Depois de 19 jogadores se apresentarem na concentração da Seleção Brasileira em Porto Alegre, o técnico Tite realizou o primeiro treino da equipe nesta segunda-feira, no Centro de Treinamento do Grêmio. A atividade contou com a presença de Jean Pyerre, Patrick, Conrado e Guilherme Guedes, jogadores da base do Tricolor Gaúcho.
Philippe Coutinho, que foi o último jogador a se apresentar antes do treino, passou por exames médicos e não foi detectada nenhuma lesão nas costas dele. O atleta, que ainda não disputou partidas pelo Liverpool na temporada por causa de um problema nas costas, inclusive participou de parte da atividade desta segunda-feira antes de ir para a parte de trás do campo e trabalhar separado do grupo.
Depois de um aquecimento, os jogadores foram divididos em três grupos sem distinção entre reservas e titulares. Posteriormente, Tite realizou uma atividade em campo reduzido com os atletas separados em duas equipes. No final, os jogadores realizaram um alongamento antes de irem ao vestiário.
Um fato curioso foi que alguns torcedores compareceram ao CT Luiz Carvalho e pegaram no pé do atacante Luan, único atleta da casa. Entre as críticas, alguns pediram para o atleta gremista aprender a bater pênaltis, lembrando que o jovem de 24 anos desperdiçou sua cobrança na semifinal da Copa do Brasil contra o Cruzeiro. O atleta campeão olímpico se destacou e marcou alguns gols durante o treino.
Dos atletas que ainda não se apresentaram, Giuliano e Taison devem chegar nesta tarde. Já Marcelo, Casemiro e Roberto Firmino chegam na manhã da terça-feira. Os cinco jogadores irão treinar na terça.
O próximo compromisso da Seleção Brasileira é contra o Equador, na quinta-feira, dia 31 de agosto, às 21h45 (de Brasília), na Arena Grêmio, em jogo válido pela 15ª rodada das Eliminatórias. Depois o Brasil segue para a Colômbia, onde enfrentará os donos da casa pela 16ª rodada, na terça-feira, dia 5 de setembro, às 17h30, no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla.
Com 33 pontos e quatro rodadas para o fim, a equipe de Tite lidera as Eliminatórias da América do Sul e já está com vaga garantida para a Copa do Mundo de 2018, que será realizada entre 14 de junho e 15 de julho de 2018. na Rússia.
Fonte: msn.com

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

SANTO AMARO É A ÚNICA SELEÇÃO COM 100% DE APROVEITAMENTO

Postado por Comunicação FBF - em A duas rodadas do fim da primeira fase, apenas uma Seleção se mantém com 100% de aproveitamento no Intermunicipal 2017. A dona da campanha de quatro jogos e quatro vitórias até aqui é Santo Amaro.

Neste domingo (27), os santo amarenses voltaram a vencer Feira de Santana, desta vez por 2 a 0, diante dos seus torcedores. A equipe do técnico Careca chegou aos 13 gols marcados e apenas dois sofridos, um saldo positivo de 11 gols.


Porto Seguro 2 x 1 São José da Vitória (Foto: Geovan Santos / Ligeirinho no Esporte) 
Além de Santo Amaro, que já tem vaga garantida na segunda fase, destacam-se, também, outras Seleções que conseguiram a classificação antecipada. Foram elas Senhor do Bonfim, Caldeirão Grande, Juazeiro, Serrinha, Itaberaba, Conceição do Coité, Saubara, Cachoeira, Camamu, Ubaitaba, Paratinga, Vitória da Conquista, Brumado, Porto Seguro e Itabela.

Goleada - Que também brilhou na rodada foi Terra Nova, que aplicou a maior goleada do domingo. Mesmo fora de casa, a Seleção da Região Metropolitana de Salvador não tomou conhecimento da adversária e goleou por 6 a 2.

CLIQUE AQUI E CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DA 4ª RODADA

Foto capa: Site Oficial Santo Amaro

FBF entra na torcida por Tite em eleição de melhor técnico do mundo

Por Comunicação FBF, 23 de Ago 2017 - 13h01

Querido por todos no país e um dos responsáveis diretos pela classificação antecipada da Seleção Brasileira à Copa do Mundo de 2018, na Rússia, Tite agora precisa da ajuda dos brasileiros. O comandante concorre ao prêmio de melhor técnico do mundo na temporada.

O treinador concorre com outros 11 nomes à premiação, realizada pela FIFA. São eles Massimiliano Allegri (ITA - Juventus), Carlo Ancelotti (ITA - Bayern de Munique), Antonio Conte (ITA - Chelsea), Luis Enrique (ESP - Barcelona), Pep Guardiola (ESP - Manchester City), Leonardo Jardim (POR - Monaco), Joachim Low (ALE - Seleção Alemã), José Mourinho (POR - Manchester United), Mauricio Pochettino (ARG - Tottenham), Diego Simeone (ARG - Atlético de Madrid) e Zinedine Zidane (FRA - Real Madrid).

A Federação Bahiana de Futebol, filiada à CBF e testemunha do grande trabalho feito por Tite à frete da Seleção, entra na torcida pelo técnico. Através do presidente Ednaldo Rodrigues, a entidade conclama todos os baianos a darem seus votos ao treinador brasileiro.

Isso mesmo! Nesta edição da premiação, os fãs também podem participar da votação. Para isso, cada desportista deve acessar a página da votação, no site da entidade internacional (http://www.fifa.com/the-best-fifa-football-awards/best-fifa-mens-coach), realizar seu cadastro e, em seguida, clicar nos seus escolhidos.

"Nada mais justo do que nós, como entidade máxima do futebol na Bahia e responsável pelo fomento do esporte mais praticado no país no nosso estado, pedirmos o apoio de todos os baianos a Tite. Além de ser o melhor técnico do mundo, na minha visão, ele é um grande líder de pessoas. Ele mudou a Seleção Brasileira de que assumiu o cargo e merece que o desportista e torcedor baiano acesse o site da FIFA para lhe dar um voto", disse Ednaldo Rodrigues. 
  
As escolhas dos torcedores serão somadas aos votos dos técnicos das seleções nacionais, capitães e jornalistas de todo o mundo. O pleito no portal da FIFA será encerrado no dia 7 de setembro e, no mesmo mês, os três finalistas da disputa serão anunciados pela entidade.

Para a escolha, os eleitores devem levar em consideração o trabalho de cada um dos treinadores entre 20 de novembro de 2016 e 2 de juho de 2017, período da última temporada europeia.

Neste período, Tite, de 56 anos conquistou nove triunfos consecutivos coma Seleção Brasileira. Devido à sequência positiva, o Brasil garantiu a vaga na Copa e ainda retomou o primeiro lugar do ranking de Seleções da FIFA.

Currículo - Adenor Leonardo Bachi, mais conhecido como Tite assumiu a Seleção Brasileira no dia 20 de junho de 2016. De lá pra cá foram 11 jogos à frente da Seleção Canarinho, com dez vitórias e apenas uma derrota, para a Argentina, em amistoso.

Além da Seleção, o técnico também acumula trabalhos em clubes como Guarany-RS, Caxias-RS, Veranópolis-RS, Ypiranga-RS, Juventude, Grêmio, São Caetano, Corinthians, Atlético-MG, Palmeiras, Al Ain-EAU, Internacional e Al Wahda-EAU. Seus principais títulos foram da Copa Libertadores da América e do Mundial de Clubes da FIFA, ambos pelo Corinthians, em 2012.

CLIQUE AQUI E DÊ SEU VOTO A TITE NA ELEIÇÃO DE MELHOR TÉCNICO DO MUNDO

Fotos: CBF

Fonte: fbf.org.br

domingo, 27 de agosto de 2017

Hamilton controla Vettel na Bélgica, lidera de ponta a ponta e vence em GP 200 da carreira na F1


Lewis Hamilton (Photo: Xavier Bonilla / Grande Premio))  
© Fornecido por Grande Prêmio Lewis Hamilton (Photo: Xavier Bonilla / Grande Premio)) Lewis Hamilton coroou da melhor forma o fim de semana da sua corrida 200 no Mundial de F1: no topo do pódio. Em um GP da Bélgica emocionante neste domingo (27) em Spa-Francorchamps, sobretudo nas voltas finais, o tricampeão do mundo venceu de ponta a ponta depois de controlar a enorme pressão imposta por Sebastian Vettel depois da relargada — após safety-car provocado por mais um incidente entre as Force India de Sergio Pérez e Esteban Ocon. Depois de se emocionar ao igualar o r ecorde de poles de Michael Schumacher, Hamilton alcançou 58 vitórias na carreira e reduziu para sete a vantagem de Vettel, agora restando sete provas para o fim da temporada.

Hamilton teve uma performance primorosa porque conseguiu segurar Vettel nas voltas finais mesmo usando pneus macios, contra os ultramacios do alemão. Seb, no entanto, não ficou atrás e também desempenhou ótimo papel e lutou até o fim pela vitória em Spa. Um grande confronto entre os dois grandes nomes da F1 na atualidade. Em terceiro, Daniel Ricciardo deu o bote em Kimi Räikkönen e Valtteri Bottas após o período de safety-car e garantiu um improvável pódio para a Red Bull.
Nico Hülkenberg, com a Renault, fechou na sexta posição, logo à frente de Romain Grosjean, num ótimo resultado para a Haas. Depois de viver um fim de semana cheio de problemas na sexta-feira e no sábado, Felipe Massa deu a volta por cima neste domingo com uma corrida consistente e tirando proveito de problemas dos rivais. O brasileiro cruzou a linha de chegada em um bom oitavo lugar, considerando o desempenho geral da Williams em Spa. Ocon, mesmo após o embate com Pérez, foi o nono, e Carlos Sainz fechou o top-10. Em contrapartida, Fernando Alonso, um dos protagonistas da corrida desde a largada, voltou a abandonar. E novamente culpou a falta de potência do motor Honda.

Hamilton agora soma 213 pontos, contra 220 de Vettel, ainda líder da temporada. A pontuação dos dois candidatos ao título pode ser igualada no próximo fim de semana, quando a F1 realiza o GP da Itália, no lendário circuito de Monza, casa da Ferrari.

Saiba como foi o GP da Bélgica de F1
A largada era um dos pontos-chave da corrida quanto à luta pela vitória entre Hamilton e Vettel. O pole-position largou bem e manteve a dianteira, ainda que Seb tenha buscado vácuo no fim da grande reta Kemmel. Mas Lewis se segurou na frente e começou a abrir vantagem. Os dois carros da Force India se tocaram rumo à Eau Rouge, com Esteban Ocon chegando a tocar no muro. Destaque para a grande largada de Alonso, que pulou de décimo para sétimo ainda na primeira volta. Duas voltas depois, Hülkenberg também aproveitava o vácuo para superar o bicampeão. Massa aparecia em P14, enquanto Pascal Wehrlein abandonava.

Alonso, aliás, era presa fácil por conta da enorme fragilidade do motor Honda em termos de potência: "É vergonhoso, muito vergonhoso", bradou o bicampeão, que era ultrapassado também por Sergio Pérez, Ocon e Romain Grosjean, caindo para 11º. Lá na frente, Hamilton tentava abrir caminho, mas Vettel ainda mantinha o rival na alça de mira. E Max Verstappen, correndo em casa, voltava a lidar com o azar na temporada. Por conta de perda de potência no motor Renault-TAG Heuer, o holandês, nascido na Bélgica, encostou na subida da reta Kemmel e abandonou. "Não acredito", disparou o jovem após enfrentar seu sexto abandono em 2017.

Com os pneus ultramacios bem desgastados, sobretudo os dianteiros, Hamilton começava a perder um pouco de ritmo e Vettel aproveitava a chance para apertar e fazer a melhor volta da corrida, reduzindo para 1s7 a dianteira do rival. A Ferrari lidava melhor com os pneus em relação ao carro da Mercedes. Assim, Lewis entrou no pit-lane na abertura da volta 13 e calçou seu #44 com pneus macios para tentar ir até o fim sem fazer outro pit-stop. O britânico voltava em quarto e Vettel assumia a liderança.

Bottas parou na volta seguinte e repetiu a estratégia adotada pela Mercedes para Hamilton. A Ferrari então finha uma momentânea dobradinha, com Vettel à frente de Räikkönen. Até que Seb fez seu pit-stop e também abriu seu segundo stint com os macios. Kimi tomou a ponta, mas logo foi ultrapassado por Hamilton, que aproveitou o vácuo desde a saída da Eau Rouge. Quando o finlandês, investigado por não respeitar trecho sinalizado com bandeira amarela, fez sua parada, a luta voltou a ser direta entre Hamilton e Vettel.

Räikkönen foi punido com um stop-and-go de 10s pela irregularidade e ficava praticamente fora da luta pelo pódio. Antes, Pérez brilhava após dupla ultrapassagem sobre dupla sobre Carlos Sainz e Romain Grosjean, mas depois cortou a Les Combes ao não conseguir frear. Por isso, o mexicano tomou uma punição de 5s. E Alonso, de 'saco cheio' pela falta de competitividade, era bem claro: "Não quero mais saber de rádio durante o resto da corrida", disse em conversa com os engenheiros da McLaren.

O fato era que Hamilton não conseguia desgarrar de Vettel e sequer tinha 2s de frente para o alemão. Seb vinha em uma posição confortável e, ao mesmo tempo, estava cada vez mais perto do rival. Bottas, bem mais atrás, fazia uma corrida solitária e aparecia em terceiro, seguido por Daniel Ricciardo e Hülkenberg, com Räikkönen em sexto. Na metade da prova, Massa vinha em 11º, logo à frente de Alonso.
Kimi, aliás, passava Hülkenberg e voltava ao top-5 da corrida, partindo para cima de Ricciardo para amenizar o estrago e somar alguns pontos importantes para a Ferrari. E Alonso, claramente insatisfeito, deixava a prova. E culpava o desempenho do motor Honda.

Ainda restava muita corrida pela frente. Na volta 30, Pérez e Ocon voltaram a se estranhar, novamente no trecho onde os dois se chocaram no início do GP. O mexicano fechou a porta para o companheiro de equipe novamente. Mas Ocon não aliviou e não conseguiu evitar o choque. Pérez levou a pior e teve o pneu traseiro esquerdo furado. Clima de guerra na Force India. O incidente espalhou tantos detritos na pista que a intervenção do safety-car foi inevitável.
Com a bandeira amarela, a maioria dos pilotos foi aos boxes para trocar pneus. E aí Mercedes e Ferrari foram com estratégias diferentes. Hamilton voltou à pista com pneus macios, contra ultramacios de Vettel e Räikkönen. Assim, a luta pela vitória estava bem longe de ser definida. A Mercedes não tinha pneus ultramacios sobrando. Tal cenário indicava um cenário bem mais favorável a Vettel.

Na relargada, ocorrida quando restavam dez voltas para o fim, Vettel tentou tudo: entrou na La Source colado em Hamilton e assim foi por toda a reta. O tetracampeão tentou o bote final na Les Combes, mas Lewis fechou a porta e se segurou na liderança mesmo com pneus mais lentos que o do rival. Mais atrás, Ricciardo deu o bote e conseguiu subir para terceiro lugar, à frente de Räikkönen e Bottas.

No fim, Vettel apertou ao máximo e andou praticamente em ritmo de classificação. Tudo para aproveitar os pneus ultramacios e pressionar Hamilton. Mas Lewis foi brilhante e garantiu a dianteira para confirmar uma grandiosa vitória em Spa-Francorchamps, vencendo um grande confronto envolvendo os dois grandes nomes da F1 na atualidade.


F1 2017, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, corrida, final:

                                     
144Lewis HAMILTONINGMercedes44 voltas
25Sebastian VETTELALEFerrari+2.358
33Daniel RICCIARDOAUSRed Bull Tag Heuer+10.791
47Kimi RÄIKKÖNENFINFerrari+14.471
577Valtteri BOTTASFINMercedes+16.456
627Nico HÜLKENBERGALERenault+28.087
78Romain GROSJEANFRAHaas Ferrari+31.553
819Felipe MASSABRAWilliams Mercedes+36.649
931Esteban OCONFRAForce India Mercedes+38.154
1055Carlos SAINZ JRESPToro Rosso Renault+39.447
1118Lance STROLLCANWilliams Mercedes+48.999
1226Daniil KVYATRUSToro Rosso Renault+49.940
1330Jolyon PALMERINGRenault+53.329
142Stoffel VANDOORNEBELMcLaren Honda+57.078
1520Kevin MAGNUSSENDINHaas Ferrari+1:07.262
169Marcus ERICSSONSUESauber Ferrari+1.09.711
1711Sergio PÉREZMEXForce India Mercedes+3 voltas
1814Fernando ALONSOESPMcLaren Honda+17 voltasNC
1933Max VERSTAPPENHOLRed Bull Tag Heuer+36 voltasNC
2094Pascal WEHRLEINALESauber Ferrari+41 voltasNC
SPA, BELGIUM - AUGUST 26: 44 HAMILTON Lewis from Great Britain of team Mercedes GP during the Qualifying of Formula One Belgian Grand Prix at Circuit de Spa-Francorchamps on August 25, 2017 in Spa, Belgium. © Grande Prêmio SPA, BELGIUM - AUGUST 26: 44 HAMILTON Lewis from Great Britain of team Mercedes GP during the Qualifying of Formula One Belgian Grand Prix at Circuit de Spa-Francorchamps on August 25, 2017 in Spa, Belgium. 
FONTE: msn.com